Sementes que germinam...





Hoje foi dia de balanço da adesão às duas Feiras do Livro que, neste 1º ano de implementação do Plano Nacional de Leitura, foi possível realizar. Todos contribuíram e, mais uma vez devemos agradecer a prestimosa parceria com a Livraria Culturminho.
Estão os alunos e os seus Encarregados de Educação de parabéns!
Apesar dos tempos “magros”, os Pais fizeram das Feiras do Livro um sucesso… A adesão às mesmas ultrapassou as melhores expectativas!
Estamos todos de parabéns por valorizar as sementes, absolutamente fundamentais para o desenvolvimento do gosto e do prazer de ler.
A todos, o nosso muito obrigada e… Boas férias, sempre com um livro por perto!

Margarida Fonseca Santos... Dias inesquecíveis...

Momentos espectaculares num ano fantástico

Nunca mais irei esquecer a época natalícia passada, no Brasil com os meus avós. Lá havia uma grande árvore recheada de presentes fixes. Na mesa de jantar havia bacalhau, polvo, batatas cozidas e doces muito variados.
Logo a seguir, abrimos os presentes e eu recebi “Uma prenda especial”, que foi um livro que se chamava “Será que tudo me acontece por acaso?”. Eu adorei porque era um dos livros da Margarida Fonseca Santos uma das minhas escritoras preferidas.
No dia seguinte foi “A festa de passagem de ano”. Houve fogo de artifício e muita música.
Na quarta–feira esteve “Um dia de praia” espectacular. Fizemos castelos na areia, demos mergulhos e apanhámos muitas conchas. Na água vi “O peixe azul”, giro e grande, com um enorme olho verde.
As férias do Natal acabaram, mas não faz mal, porque era
“O meu primeiro ano de uma escola fantástica”.
No meu primeiro dia começámos a ler um livro altamente que era “Chamo–me Frik e já tenho dono”.
Aquela escola parecia “Um livro misterioso” com paredes amarelas e azuis era fixe. Lá na escola existia “Um pombo chamado Colombo” e toda a gente o adorava.
E assim, adorei este ano fabuloso!





Margarida Fonseca Santos... Recriar? Contar de forma diferente?



































No dia 19 de Junho, pelas 13:30, fomos “Ao encontro da escritora Margarida Fonseca Santos”.
Iniciámos a sessão com a apresentação de uma peça de teatro produzida por nós. Baseámo-nos na obra “O peixe azul” e contámos com a ajuda das professoras Georgina Mourão, Dulce Araújo, Marta Fernandes e Ana Noversa para a dramatização do texto, construção dos fantoches e cenários. No final, oferecemos o nosso “Peixe azul” à autora.

Depois, pusemos algumas perguntas à escritora que nos respondeu com muita simpatia:

- Qual o livro que mais gostou de escrever?

MFS: O livro que mais gostei de escrever é o que estou a escrever agora: “Aprendiz de Guerreiro”.

- Quando era pequena escrevia muitas histórias sem que o(a) professor(a) lhe pedisse?

MFS: Não, não tinha esse hábito.

- Como lhe surgiam as ideias para os livros?


MFS: As ideias não me surgiam. Eu escrevia as histórias, com as coisas que aconteciam durante o dia-a-dia, o resto inventava eu. As histórias estão na nossa vida, e acontecem todos os dias à nossa volta! Só que não damos por isso!

- Com quantos anos escreveu o seu primeiro livro?

MFS: Já comecei tarde. Escrevi o meu primeiro livro aos 32 anos.

Ainda houve mais perguntas. Delas daremos conta no início do próximo ano lectivo já que, com o ano a acabar, quisemos, apenas, deixar um “cheirinho” das perguntas colocadas.
No final, a escritora autografou os livros da sua autoria que nós tínhamos comprado.
Foi um momento espectacular! A escritora foi muito simpática e… nós também nos portámos bem!

Alunos do 5º C

Margarida Fonseca Santos... momentos de magia e afecto















O convite a Margarida Fonseca Santos surgiu, já o dissemos, da preferência que os alunos manifestaram pelas obras da escritora.
E é por esse motivo que lhes estamos gratas!
A organização da rubrica "Ao encontro de… Margarida Fonseca Santos" permitiu-nos conhecer uma MULHER absolutamente extraordinária! Apaixonada pelo Nuno (o marido), pelo Miguel e pelo Rui (os filhotes), pela vida, pelas crianças e jovens, pelas idas e vindas da vida que, tão bem, transporta para as "estórias"!
Honrou a nossa Biblioteca e a EB1 da Cruz com a sua presença mas, mais do que isso, a todos encantou com a sua beleza natural, simples e rica, muito rica de "arte". Conhecíamos-lhe a capacidade de escrever mas, fomos surpreendidas por uma "contadora" de "estórias" extraordinária! Que doçura e brilho de olhar pode ter alguém que gosta, verdadeiramente, do que faz! Que fácil lhe foi "agarrar-nos", deixar-nos suspensos de cada um dos seus gestos e palavras!
Sabemos que este encontro marcou positivamente os nossos alunos que, no início do próximo ano lectivo, terão oportunidade de manifestar as razões que os levaram a tecer tantos elogios à escritora e à sua obra, a gostar tanto desta actividade.
Em nós, educadoras, que tivemos o privilégio de a acompanhar das "manhãzinhas aos entardecer" dos dias 18 e 19 de Junho, deixou uns corações "quentinhos", "quentinhos", uma honra enorme de ter aceite o nosso convite, ter-nos permitido conhecer um SER com letra maiúscula e ter-nos facilitado a tarefa de ganhar novos leitores! Bem-haja!

A Equipa Coordenadora da BE/CRE de Celeirós

Ao encontro de... Margarida Fonseca Santos

No âmbito do Plano Nacional de Leitura, nos próximos dias 18 e 19 Junho, a escritora Margarida Fonseca Santos estará no nosso Agrupamento.
Prepara-se, com azáfama, a recepção à escritora. Em sessões de leitura diária, as histórias desenrolam-se, ficando no ar a pergunta: " Não vamos ler mais?"
Esta capacidade de manter o interesse dos leitores e de transpor para o papel o que pensam os nossos jovens e adolescentes, a par de uma criatividade extraordinária, fazem com que o contacto presencial seja aguardado com tanto entusiasmo.
Ponderam-se, pois, questões a colocar já que a curiosidade é muita. Trata-se de ir ao encontro de uma escritora multifacetada que escreve “estórias” fantásticas para os mais pequeninos, para os juvenis, para os adultos mas, que escreve, também, peças de teatro e “Histórias de Cantar”!
Esta actividade
, que gera sempre tanta expectativa junto dos alunos e da restante comunidade escolar, irá, seguramente, proporcionar bons momentos de partilha do gosto pela leitura e pela escrita.

Feira do Livro 2007

A realização de uma Feira do Livro constitui uma oportunidade por excelência para aproximar o livro do leitor. O ambiente informal, a “algazarra” que se gera pela curiosidade, pela indecisão perante tanta oferta, são ingredientes que fazem desta actividade não lectiva um momento rico de aprendizagens e de conquista de novos leitores.
A abertura decorrerá no dia 15 de Junho, durante a Festa do Encarregado de Educação da EB 2/3 de Celeirós, e prosseguirá nos dias 18, 19 e 20. Especialmente vocacionada para o Ensino Pré-Escolar e 1º Ciclo, a Feira do Livro estará, durante todo o dia 19 de Junho, na EB1 da Cruz.
Neste ano de implementação do Plano Nacional de Leitura, aproveitar-se-ão os espaços da Feira do Livro para promover uma “mostra” dos trabalhos realizados nesse âmbito.
E, porque o ano lectivo está a terminar, a Feira do Livro pode ser o melhor sítio para “acharmos” um grande amigo que nos faça companhia nas férias escolares, naquelas horas de sol escaldante, quando os “outros” estão demasiado ocupados… Um livro, está “lá”, sempre, para nós!