7º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima.

No próximo dia 27 de Maio, pelas 17h00, terá lugar a cerimónia de inauguração do 7º Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima.
O Festival Internacional de Jardins de Ponte de Lima é uma das iniciativas que espelham todo o trabalho realizado na construção, preservação e manutenção dos espaços verdes no Concelho. É inovador na ideia, no seu conceito e desenvolvimento para além de ser único em Portugal.
"A Floresta no Jardim" é o tema da edição deste ano, em sintonia com o Ano Internacional das Florestas, tema que permitiu a cada autor inspirar-se na natureza, na sua beleza e singularidade, convidando o visitante a reflectir sobre a sua importância no ecossistema.
Recorrendo aos mais variados materiais, a construção destas verdadeiras obras de arte, implica longos meses de trabalho, dos autores e da equipa dos Espaços Verdes do Município de Ponte de Lima, que após o encerramento da edição anterior, inicia o trabalho de reconversão, reaproveitando muitos materiais para a nova confecção.
Durante os próximos cinco meses os novos onze jardins, e o mais votado na edição do ano passado "Kaos Suspenso" (Portugal) deixam-se observar pela perspicácia dos visitantes.
Assim, a visita ao Festival Internacional de Jardins 2011 apresenta as seguintes propostas:
  • "Melodia da Floresta" Alemanha;
  • "A Floresta de Infância" França / Itália;
  • "Contudo - Todavia, No Entanto, Não Obstante" Portugal;
  • "Antropia x Entropia" Brasil;
  • "Jardim Radiante" Áustria;
  • "Welcome to the Jungle" Itália;
  • "A Floresta Pop-Up" Portugal;
  • "Jardim dos Sobreiros" Inglaterra;
  • "O (Tri) Ciclo da Bolota" Portugal;
  • "Memórias da Floresta" Portugal;
  • "É a Floresta que Esconde a Árvore" França.
A cerimónia de inauguração está marcada para as 17 horas com o seguinte programa:
Integrado nos actos de inauguração, pelas 21h30, realiza-se o espectáculo de Teatro "Os Caminhos da Índia" pelo Grupo de Teatro Unhas do Diabo, na margem direita do Rio Lima.

Cesária Évora, a Diva dos Pés Descalços

De Tarde, poema de "Cesário Verde"

                             
DE TARDE

Naquele pique-nique de burguesas,
Houve uma coisa simplesmente bela,
E que, sem ter história nem grandezas,
Em todo o caso dava uma aguarela.

Foi quando tu, descendo do burrico,
Foste colher, sem imposturas tolas,
A um granzoal azul de grão-de-bico
Um ramalhete rubro de papoulas.

Pouco depois, em cima duns penhascos,
Nós acampámos, inda o Sol se via;
E houve talhadas de melão, damascos,
E pão-de-ló molhado em malvasia.

Mas, todo púrpuro a sair da renda
Dos teus dois seios como duas rolas,
Era o supremo encanto da merenda
O ramalhete rubro das papoulas!

COLECÇÃO de CLÁSSICOS da LITERATURA PORTUGUESA


A Biblioteca Escolar recebeu a colecção de clássicos da Literatura Portuguesa contados às crianças, das edições Quasi, que acompanharam o Jornal Semanário SOL.
De acordo com os dois primeiros livros publicados - Os Maias, de Eça de Queiroz (adaptado por José Luís Peixoto e ilustrado por André Letria) e Auto da Barca do Inferno, de Gil Vicente (adaptado por Rosa Lobato de Faria e ilustrado por Gabriella Sotto Mayor) – pode dizer-se que a colecção se destina a alunos do 1º (3º e 4º)  e 2º ciclos.
As histórias são de leitura fácil e atractiva;  estão bastante sintetizadas, com os momentos essenciais da narrativa, onde sobressaem ilustrações riquíssimas .

Fazem parte da colecção, entre outros:

1- Amor de Perdição, de Camilo Castelo Branco (adaptado por Pedro Teixeira Neves adaptado por e ilustrado por Helena Simas);
2- Frei Luís de Sousa, de Almeida Garret (adaptado por José Jorge Letria e ilustrado por André Letria);
3- O Banqueiro Anarquista, de Fernando Pessoa (adaptado por Clara Pinto Correia e ilustrado por Helena Simas);
4- A queda de Um Anjo, de Camilo Castelo Branco (adaptado por Albano Martins e ilustrado por Gabriela Sotto Mayor);
5- A Cidade e as Serras, de Eça de Queiroz (adaptado por António Torrado e ilustrado por Helena Simas);
6- Sermão de Santo António aos Peixes, de padre António Vieira (adaptado por Rui Lage e ilustrado por André Letria);
7- Viagens na Minha Terra, de Almeida Garrett (adaptado por Rui Zink e ilustrado por Gabriella Sotto Mayor);
8- A Morgadinha dos Canaviais, Júlio Dinis (adaptado por Possidónio Cachapa e ilustrado por André Letria);
9- A Relíquia, de Eça de Queiroz (adaptado por Ana Luísa Amaral e ilustrado por Gabriela de Sotto Mayor);
10- Os Fidalgos da Casa Mourisca, de Júlio Dinis (adaptado por Francisco José Viegas e ilustrado por Helena Simas).


Convidamo-vos à sua leitura!

De Fernando Pessoa, com Maria Bethânia

"VIAGENS na MINHA TERRA", de Almeida Garrett

FREI LUÍS de SOUSA (adaptação)

Encontro com Richard Towers


Abertura da sessão - pela Directora do Agrupamento, Drª Célia Simões.
 A Biografia do escritor foi dada a conhecer pelo Dr. Manuel Falcão.


Os "Convidados" presentes ( Professores, Guias de Portugal, Pais e Auxiliares da Acção Educativa)


 Música e Leitura - Richard Towers (escritor) e Graça Guimarães (docente).
A sintonia dos acordes com o texto do autor.

Ontem, dia 19 de Maio, a Biblioteca Escolar recebeu, pelas 21 horas, o escritor Richard Towers, apresentado pelo Dr. Manuel Falcão Santos (mestre em Literatura Medieval).
Neste encontro com o escritor, estiveram presentes outros docentes convidados e externos a este Agrupamento. Foram momentos agradabilíssimos aqueles em que ouvimos falar de sonho, de determinação, de arte, num misto de conversa e silêncio.

Richard Towers, connosco, na Biblioteca Escolar, no dia 19 de Maio pelas 21 horas

O Tempo, esse ladrão que, segundo a segundo, nos conduz para o fim. O Tempo, esse perpétuo cavador de sepulturas, esse eterno fugitivo, semeador de discórdias, colhedor de consensos. O Tempo, a mais perfeita criação do homem. Mas será assim tão transparente, tão infalível? Muitas são as suas vicissitudes e provar o lapso temporal é o maior dos desafios de quem o contesta. Resta saber em que dimensão se encontra a resposta…

Este livro-relógio vem equipado com um relógio funcional que pode ser manipulado pela parte interna do livro (mudança de pilha, acerto das horas). A caixa pode ser colocada na parede, pois vem munida de um orifício na parte traseira, mas também se pode expor o livro directamente na parede através do marcador em seda que sobressai pela parte superior.

TÍTULO: Tempo

AUTOR: Richard Towers

EDIÇÃO: Neoma Produções

Tempo - Richard Towers - Neoma Produções


Olhe-se no espelho. Explore os seus contornos, as suas feições. Agora, fixe-se no seu olhar, esse olhar penetrante, apaixonante. Reconhece-se? Vá um pouco mais longe – mergulhe nas íris. Deixe-se levar. É aqui que começa a mais inexplicável das viagens. A mais transcendente das experiências. Deixe-se conduzir pelo desconhecido que existe em si. Irá levá-lo a paragens distantes, a identidades até aí insuspeitas, mas que habitam dentro de si e que procuram libertar-se, afirmar-se. Como serão? Monstros assassinos ou espíritos iluminados? Deixe-se levar e descubra…
Este livro-espelho apresenta-se em caixa mate com brilho e tem um cordel em seda que permite ser colocado na parede para servir de espelho. Tem também um suporte na parte traseira da caixa para que possa ser exibido como peça de adorno em qualquer mesa ou secretária.


TÍTULO: Reflexos

AUTOR: Richard Towers

EDIÇÃO: Neoma Produções

Comemoração do Dia da União Europeia

Comemoração do Dia da União Europeia
12 Estrelas no da Dia da Europa & Exposição de Trabalhos dos alunos sobre os diferentes países da Europa.


Um Girassol Europeu

O Balão Europeu
No passado dia 9 de Maio, comemorou-se, no nosso Agrupamento, o Dia da União Europeia.

Durante o dia, alunos e professores visitaram a exposição na Biblioteca Escolar e no Átrio da Escola, com os trabalhos realizados pelos alunos do 7º ano de escolaridade, alusivos aos 27 países da União Europeia.

O Grupo Disciplinar de Geografia, em parceria com a Europe Direct, ofereceu a toda a comunidade uma vasta colecção de livros e planfletos de grande qualidade, a salientar “O Tratado de Lisboa”, “O emprego na Europa”, “Combater as alterações climáticas”, “Uma Europa para as Mulheres”, “50 passos em frente”, “Países sem Fronteiras”, “ As línguas levam-nos mais longe”, “Os seus direitos enquanto consumidor”, “Bem–vindos ao parlamento Europeu”, “ Como funciona a União Europeia”, entre outros.

Estas colecções, disponibilizadas na BE, gratuitamente, foram ao encontro das diferentes disciplinas, como foi possível constatar através da grande procura por parte de alunos e professores.

A curiosidade e interesse, por parte dos alunos, relativos a toda a informação, em suporte livro, sobre a UE, foram bastante visíveis. Este dia 9 de Maio obteve o impacto esperado pelas docentes do Grupo Disciplinar de Geografia, a julgar pelas opiniões "colhidas" na caixa das opiniões, onde constava, a 100%, o "disco" verde, sinónimo de agrado total.
A Biblioteca Escolar acolhe iniciativas que são de relevo para todos os seus utilizadores.


Grupo Disciplinar de Geografia, em articulação com a BIblioteca Escolar.

AS FADAS FALAM-NOS DE AMIZADE, obra de Rosa M. Curto e Aleix Cabreira


O Livro e a Varinha de Condão que ofereceram à Hora do Conto do 1º ano da EB1 da Cruz um momento mágico. 


Os meninos interagindo com a professora - bibliotecária, ontem, dia 9 de Maio, pelas 14 horas.

A Árvore Generosa

A Valsa Lenta das Tartarugas


Sinopse
A família Cortès está de volta. Joséphine é agora uma escritora de sucesso que deixa os subúrbios para se mudar para um requintado bairro de Paris. Apesar do mundo onde agora vive, mantém-se fiel a si própria e aos seus valores. Honesta, generosa, reservada. É uma mulher realizada, mas que ainda não encontrou o amor. A sua filha Hortense está a estudar moda em Londres e a filha mais nova, Zoé, começa a conhecer os desafios do coração. A sua irmã Íris, outrora perfeita e símbolo de sucesso, encontra-se agora no meio de uma profunda depressão. Juntamos a tudo isto um assassino em série, que aterroriza o bairro onde a protagonista vive, e um cão demasiado feio, e temos os ingredientes para mais um bestseller de Katherine Pancol.

Um romance divertido e ao mesmo tempo negro, que fala do amor, de ser mãe, da amizade, da vida familiar, da adolescência, do trabalho, do mundo em que vivemos. Com mestria, cuidado e inteligência, ao longo destas páginas, vamos acompanhando o avançar obstinado e lento destas personagens, em busca dos seus sonhos, num mundo demasiado rápido e violento.

A Valsa Lenta das Tartarugas de Katherine Pancol

XX Feira do Livro de Braga - Tertúlia

XX Feira do Livro de Braga, no PEB, recebe António Vitorino d’Almeida
Músico apresenta a sua autobiografia intitulada: ‘ Ao princípio era Eu’
O Espaço Tertúlia preparado na XX Feira do Livro de Braga, que se realiza no Parque de Exposições de Braga até ao próximo dia domingo, dia 8, recebe amanhã, às 21H30, o consagrado músico António Victorino D’Almeida. O famoso maestro vai apresentar a sua recente autobiografia: ‘ Ao princípio era Eu’, que será acompanhada por uma intervenção musical por parte do compositor.
Um dos principais nomes a marcar presença na XX Feira do Livro e Braga sobe amanhã ao palco do Espaço Tertúlia, na Grande Nave do PEB. O Maestro António Vitorino d’Almeida, um dos maiores nomes da música portuguesa, que tem já vários livros lançados como Coca- Cola Killer, Tubarão 2000 e Toda a Música que eu Conheço, vai apresentar sua autobiografia, ‘ Ao Principio Era Eu’.
Neste livro, António Victorino D’Almeida, dá conta das muitas histórias extraordinárias que viveu em Portugal, Espanha, Itália, Croácia, Grécia, Rússia, Moçambique e Brasil .E também muitos episódios fascinantes que aconteceram nos primeiros trinta e cinco anos da vida peregrina. Dotado de uma sinceridade e genialidade surpreendentes, revela como tudo aconteceu ,quer de bom quer de mau.
Para além da referencia à sua recente obra autobiográfica, o músico tem preparado uma breve actuação musical com duas ou três peças ao piano.
“O reconhecimento que pretendemos para a Feira do Livro de Braga também se faz com a presença de grandes nomes da cultura portuguesa. O Maestro Vitorino d’Almeida, para além de um dos maiores nomes da música nacional, tem também um rico espólio literário”, reconhece Jorge Miguel Corais, administrador do PEB.

António Vitorino d’Almeida

“ É importante que o público compareça. Só com um forte número de visitantes é que conseguimos trazer à Feira, e à cidade, grandes nomes da cultura. É importante a envolvência dos vários agentes”, explica.
“Vai ser um serão interessante que vai chamar a atenção de várias pessoas para a Feira do Livro de Braga. Estas iniciativas vão ao encontro das exigências dos nossos expositores, já que garantem uma boa afluência de público”, garante o responsável.

Articulação Curricular - AP & Biblioteca Escolar - A Diabetes

PRÉMIOS DE LEITURA, atribuídos pela BLCS!


Eva (4º ano), Margarida(3º ano) e Leonor (5º ano) 

No passado dia 30 de Abril, pelas 15 horas, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva promoveu um encontro com todos os alunos concorrentes ao LER Mais, em Braga.
A Escola EB 2,3 de Celeirós, tendo aderido a este concurso, desenvolveu a 1ª fase do mesmo e preparou os alunos vencedores desta 1ª fase para a participação a nível concelhio. Os resultados foram os melhores: quer a Eva, quer a Margarida alcançaram o 1º lugar para o seu nível de ensino, 3º e 4º anos da EB1 da Cruz. Além destas vencedoras, ficou em primeiro lugar, ex aequo, o livro e a leitura. A Leonor e o Tiago, apesar de não terem sido premiados, saíram mais ricos com a experiência pela qual passaram. A Biblioteca Escolar, o Plano Nacional de Leitura e todos os docentes envolvidos tornaram possível esta pequena aventura no mundo literário.